sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Matemática - Valor Posicional - Jogo

Jogo "Dez não pode"
Material: material dourado e um dado
Procedimento: Cada criança jogo o dado e pega tantos quadradinhos (os menores) quqnatos forem os pontos do dado.
Isso se repete sempre na vez de cada criança.
Regra: Ninguém pode ter consigo dez elementos iguais. Quando alguém juntar dez elementos iguais deverá trocá-los por um número maior, que tenha valor equivalente aos dez. O material pode ficar no centro da mesa, ao alcance de todos ou, então, com algum aluno, que faz o papel de caixa.
Assim, dez quadradinhos (as unidades) serão trocados por uma tirinha (a dezena) e dez tirinhas serão trocadas por um quadrado maior (a centena).
Vence quem chegar primeiro a um número antecipadamente combinado ou, então quem tiver mais pontos depois de um tempo também combinado previamente.




  video

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Matemática - Sistema de Numeração Decimal

Como trabalhar com os eixos: comparar, ordenar, produzir e interpretar, para auxiliar a criança a compreender o SND:


* Comparar nº e ordená-los:
• Lista de preços;
• Quantidade de brinquedos;
• Idades, alturas,...
• Formar com três dígitos todos os nº possíveis e ordená-los;
• Utilizar materiais com nº escritos: fitas métricas, réguas, livros...
• Incentivar as crianças a buscarem as respostas: O nº que vem depois, na página seguinte é maior ou menor? Por quê?

* Produzir e interpretar nº:

• Escrever cheques;
• Escrever preços, idades, datas, medidas;
• Bingo;
• Comparar diferentes produções numéricas: 80025; 825; 830025; 83025;
• Anotar elementos de uma coleção;
• Buscar regularidades: formular perguntas acerca de regularidades observadas na notação numérica:

Ex.: No que se parecem e no que se diferenciam os nº de 1 a 50?

Escrever todos os nº de dois algarismos que terminam em 9, depois o nº seguinte de cada um.

Quais são os dez nº de dois algarismos, que começam com um?

Localizem na fita métrica os nº entre 100 e 160. O que acontece com os zeros? Quais têm zero? Quais não têm?
• Anotar de que maneira resolveram uma operação;
• Refletir sobre as operações, descobrir leis do sistema de numeração: aumentar em 10 ou 100, por exemplo, todos os preços de uma lista. Comparar os preços com os originais;
• Usar calculadora para descobrir que ordem deve dar para o nº: 7591 se tornar 7091?

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Matemática - Valor Posicional - 4º ano

SEQUÊNCIA DIDÁTICA


Objetivo
Interpretar a informação contida numa escrita numérica.

Conteúdo
Composição

Material necessário
Bambolês
3 Folhas de sulfite
Canetão

Desenvolvimento
Prepare as folhas de sulfite. Faça com o canetão as letras U(unidade), D(dezena) e C(centena), uma em cada folha
Coloque os alunos sentados em uma quadra. Disponha os bambolês no chão, dando um espaço entre eles.
Escolha 3 alunos que vão segurar as folhas de sulfite em cima dos bambolês.
Escolha 1 aluno para montar os números dentro dos bambolês.

Exemplo:
Ditar o número 45, o aluno escolhido deve formar dentro do circulo a quantidade de números com ajuda dos colegas, porque eles serão os piões.

C D U

Quando o aluno fica em dúvida, o professor deve fazer perguntas para que ele saia da zona de conflito e consiga construir o valor posicional.
O exercício deve ser repetido algumas vezes aumentando o grau de dificuldade.

Avaliação
Para conferir as relações estabelecidas pelos alunos, em sala de aula faça sondagem ditando os números aos alunos, observe os registros e se o aluno seguiu uma regularidade.

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Diagnóstico da Personalidade

O teste do Desenho como instrumento de diagnóstico da personalidade.
A técnica é basicamente não verbal, tem a vantagem de ter maior aplicabilidade a crianças mais jovens.

Material para teste: 1 folha de papel sulfite, lápis preto e lápis de cor.

Obedecendo a ordem de comando:
1 - Desenho de uma casa
2 - Desenho de uma árvore
3 - Desenho de uma pessoa
4 - Desenho da família

Interpretação de alguns aspectos

1 - Localização do Papel
a) No meio da página: crianças centradas, ajustadas.
b) Fora do centro: mais dependentes
c) Desenho em um dos cantos: indica fuga ou desajuste do indivíduo ao ambiente
d) Esquerdo da página: indica inibição ou introversão
e) Direito: extroversão e procura satisfação imediata.



Caso haja interesse neste assunto indico pesquisar porque é bastante interessante entender a criança pelo desenho. Se a criança tem que escrever, às vezes ela tem que por em jogo tudo o que sabe e organizar na sua cabecinha para depois colocar no papel, sendo que muitas vezes, elas acabam escondendo algo.

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Palestra Autocontrole - E.E.Frederico de Barros Brotero

O professor Sérgio Roberto Ceccato Filho iniciou sua palestra no dia 04/02/2011 ás 19:30 para os professores do Brotero.


Com o trabalho da Neolinguística é possível o autocontrole da saúde emocional, mental e física. Com a terapia de Autocontrole a pessoa pode aprender a controlar a mente, as emoções e o corpo físico, vivendo de maneira mais saudável e feliz, assumindo o controle de sua vida e desfrutando da independência adquirida.
Aprendizado:
• Cada palavra gera palavras específicas.
• Frases para trabalhar o cérebro.
TRANSFORMAÇÃO

“Minha querida alma, tristezas que vivi .....(fale o problema) acabaram.” (repetir quantas vezes forem necessárias)

PROGRAMAÇÃO

“Minha querida alma, deste momento em diante seja fonte de.... (falar coisas boas)”
(repetir uma vez por dia)

“Minha querida alma, deste momento em diante seja fonte de concentração, disciplina, harmonia, paz, atenção para os alunos da sala ...(tal)”
(repetir uma vez por dia)

“Minha querida alma, deste momento em diante seja fonte de concentração, disciplina, harmonia, paz, atenção para o aluno ...(tal)”
(repetir até este aluno entrar em sintonia)

Obs: Tristezas de morte (Tem que fazer as 3 frases em conjunto)
“Minha querida alma, tristezas que senti pelo falecimento ...., acabaram”
“Minha querida alma, tristezas que senti das pessoas que estavam no velório, acabaram”
“Minha querida alma, tristezas que senti deste a morte da pessoa (tal) até este momento, acabaram”